Geração de Adoradores? Que nada! Não me faça rir!

Geração de Davi? Geração de adoradores? Que nada! Estamos na geração Fast Food Gospel…. Pedro, não querem mais o puro leite! Paulo, não querem mais o alimento sólido! Querem só um McLanche Feliz e um brinquedo!

O que quero dizer é que a geração de Davi existe. A geração de adoradores existe. Entretanto, como bem disse o nosso Mestre, pelos frutos se conhece a árvore. E os frutos que vemos na Igreja nos dias de hoje não são os encontrados em Davi, ou nos adoradores que Jesus disse à samaritana que Deus buscava. Confundimos “resultados” com “frutos”, damos glória a Deus porque o IBGE aponta para o crescimento da “igreja evangélica” e confundimos inchaço com crescimento. Esquecemos que esta multidão nem sempre é aceita por Cristo. Foi Ele mesmo quem proferiu um discurso tão duro que a multidão foi embora. Ficou só a minoria. Só doze - e um deles era diabo!!

Temos uma geração que quer por Deus no canto da parede, vociferando arrogantemente: “- Restitui, eu quero de volta o que é meu!”, como se tivesse direito a alguma coisa senão condenação. Deus não é Senhor nesta geração, e sim servo. É a geração que não se contenta com a pura graça de Deus. Quer mais e mais... e mais! Quer reinar! Quer ser cabeça a todo custo!

Temos uma geração que afirma categoricamente que “o melhor de Deus ainda está por vir”, esquecendo-se (ou desprezando o fato) de que Jesus Cristo, O filho, o melhor que havia no céu ao lado do Pai, já veio. Queremos mais, pois Jesus não é suficiente!

Temos uma geração que fomenta no povo um terrível sentimento íntimo, que prefere estar no alto do palco, olhando arrogantemente para os seus inimigos boquiabertos na platéia e sentindo o sabor de mel da vingança na boca, do que observando o que Jesus disse a respeito dos nossos inimigos: “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis demais? Não fazem os publicanos também assim? Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus” (Mt 5:43-48). Geração esquizofrênica, que se sente rodeada de inimigos, incapaz de orar por eles. Geração rancorosa, que não perdoa, que quer se sobressair e até ser adorada pelos supostos inimigos.

Temos uma geração aonde o caráter cristão é espezinhado, e se vive um “evangelho” de aparências, e não de conduta e princípios. A geração que ora pedindo um milagre: que apareça misteriosamente em sua conta bancária alguns milhares de reais, e que agradece a Deus quando isso acontece. Geração que não compreende o Deus justo, mas se alegra com a injustiça, achando que Deus foi o Autor deste “depósito” milagroso e salvador…

Temos uma geração que está sendo guiada por “pastores” e outros “títulos eclesiásticos”, por homens e mulheres que preferem os títulos e as prebendas, que, para satisfazerem-se, primeiramente a si mesmos, já rebaixaram a B/bíblia e seus preceitos imutáveis à quarta ou quinta posição em suas vidas e em suas doutrinas e profissões de fé. Pastores que não se dão conta que prestarão contas um dia ao sumo pastor…

Geração de Davi uma ova! Esta é, na verdade, a Geração Laodicéia, a geração da igreja rica, poderosa e diferenciada, mas cega, pobre, miserável e nua! É a Igreja que ocupa a grade da programação das principais emissoras de TV, mas não usa essa programação para pregar o VERDADEIRO EVANGELHO. É a Igreja que avança triunfante no mercado fonográfico, mas que não canta para o louvor de Deus, e sim para enriquecer, usando MÚSICAS DE TRABALHO, e não músicas de evangelismo! É a Igreja que abraça o ecumenismo… É a Igreja que é noiva do Cordeiro, mas amante do mundo. Quem quiser ter a DIMENSÃO EXATA dessa frase, leia o capítulo 16 do livro do profeta Ezequiel. Não há melhor exemplo que esse!

Sabem qual seria a Geração de Davi? E qual é a Geração de Adoradores que Deus espera? Uma geração que O adore pelo que Ele é e não pelo que Ele pode nos proporcionar. A geração que abraça a cruz para a morte e não a que senta no trono para reinar! A geração de uma igreja talvez até pobre financeiramente, mas riquíssima em poder, em comunhão, em observação das Escrituras e em defesa da sã doutrina, contrária aos lobos vorazes que estão invadindo o aprisco e degolando o rebanho! Uma geração que olharia mais para Jesus e menos para os homens, que aceitaria mais as palavras da Escritura do que as supostas “revelações” humanas, sem base bíblica. Que teria mais prazer nas Escrituras do que nas novidades!

Sinto-me enojado com a geração de hoje. Geração morna, que provoca ânsia de vômito no Senhor Jesus e em todo aquele que ama a Verdade do Evangelho puro e simples, que Ele e seus apóstolos pregaram e revolucionaram o mundo no 1º século! 

É claro que não estou generalizando, pois sete mil joelhos são sempre estrategicamente deixados por Deus para não se dobrarem a Baal, a Laodicéia e a Mamom! E estou lutando para fazer parte dessa MINORIA, pois já observei que a maioria sempre prefere voltar ao Egito - e sempre escolhe Barrabás.

Se Jesus chamava a geração em que viveu de “geração má e perversa”, de que estará chamando esta nossa?

Perdoem-me o desabafo. Mas se eu, pó e cinza, estou me sentindo assim, o que não sente o Senhor que deu Sua vida por essa Igreja?

Zilton Alencar

"...e que sejamos coerentes com a crítica e a verdade e não apenas acusadores dos que fazem sucesso, mas sim participantes dos que fazem diferença, sendo exemplos e testemunho para os fiéis!"


Obras da Carne x Fruto do Espírito

Saiba exatamente a semântica das palavras e termos mencionados em Gálatas 6, bem como a importantíssima diferença entre obras da carne e fruto do espírito.

Acredito que esse é um dos ensinamentos mais diretos da bíblia - e também decisivo na vida de uma pessoa - pois diz respeito à nossa conduta, integridade, caráter, santidade (...). 

Entendo também que está  totalmente relacionado à nossa salvação, pois envolve nossas escolhas e o modo como temos vivido o evangelho.  

Quem me conhece sabe que eu bato direto nessa tecla rs... Leia, reflita e deixe o Espírito Santo de Deus ministrar ao seu coração, assim como tem falado ao meu!

“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: caridade (amor), gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei.” Gl 5.19-23

Nenhum trecho da Bíblia apresenta um mais nítido contraste entre o modo de vida do cristão cheio do Espírito e aquele controlado pela natureza humana pecaminosa do que 5.16-26. Paulo não somente examina a diferença geral do modo de vida desses dois tipos de cristãos, ao enfatizar que o Espírito e a carne estão em conflito entre si, mas também inclui uma lista específica tanto das obras da carne, como do fruto do Espírito.

OBRAS DA CARNE:

“Carne” (gr. sarx) é a natureza pecaminosa com seus desejos corruptos, a qual continua no cristão após a sua conversão, sendo seu inimigo mortal (Rm 8.6-8,13; Gl 5.17,21). Aqueles que praticam as obras da carne não poderão herdar o reino de Deus (5.21). Por isso, essa natureza carnal pecaminosa precisa ser resistida e mortificada numa guerra espiritual contínua, que o cristão trava através do poder do Espírito Santo (Rm 8.4-14; ver Gl 5.17).

As obras da carne (5.19-21) incluem:

(1) “Prostituição” (gr. pornéia), i.e., imoralidade sexual de todas as formas. Isto inclui, também, gostar de quadros, filmes ou publicações pornográficos (cf. Mt 5.32; 19.9; At 15.20,29; 21.25; 1Co 5.1). Os termos moichéia e pornéia são traduzidos por um só em português: prostituição.

(2) “Impureza” (gr. akatharsia), i.e., pecados sexuais, atos pecaminosos e vícios, inclusive maus pensamentos e desejos do coração (Ef 5.3; Cl 3.5).

(3) “Lascívia” (gr. aselgeia), i.e., sensualidade. É a pessoa seguir suas próprias paixões e maus desejos a ponto de perder a vergonha e a decência (2Co 12.21).

(4) “Idolatria” (gr. eidololatria), i.e., a adoração de espíritos, pessoas ou ídolos, e também a confiança numa pessoa, instituição ou objeto como se tivesse autoridade igual ou maior que Deus e sua Palavra (Cl 3.5).

(5) “Feitiçarias” (gr. pharmakeia), i.e., espiritismo, magia negra, adoração de demônios e o uso de drogas e outros materiais, na prática da feitiçaria (Êx 7.11,22; 8.18; Ap 9.21; 18.23).

(6) “Inimizades” (gr. echthra), i.e., intenções e ações fortemente hostis; antipatia e inimizade extremas.

(7) “Porfias” (gr. eris), i.e., brigas, oposição, luta por superioridade (Rm 1.29; 1Co 1.11; 3.3).

(8) “Emulações” (gr. zelos), i.e., ressentimento, inveja amarga do sucesso dos outros (Rm 13.13; 1Co 3.3).

(9) “Iras” (gr. thumos), i.e., ira ou fúria explosiva que irrompe através de palavras e ações violentas (Cl 3.8).

(10) “Pelejas” (gr. eritheia), i.e., ambição egoísta e a cobiça do poder (2Co 12.20; Fp 1.16,17).

(11) “Dissensões” (gr. dichostasia), i.e., introduzir ensinos cismáticos na congregação sem qualquer respaldo na Palavra de Deus (Rm 16.17).

(12) “Heresias” (gr. hairesis), i.e., grupos divididos dentro da congregação, formando conluios egoístas que destroem a unidade da igreja (1Co 11.19).

(13) “Invejas” (gr. fthonos), i.e., antipatia ressentida contra outra pessoa que possui algo que não temos e queremos.

(14) “Homicídios” (gr. phonos), i.e., matar o próximo por perversidade. A tradução do termo phonos na Bíblia de Almeida está embutida na tradução de methe, a seguir, por tratar-se de práticas conexas.

(15) “Bebedices” (gr. methe), i.e., descontrole das faculdades físicas e mentais por meio de bebida embriagante.

(16) “Glutonarias” (gr. komos), i.e., diversões, festas com comida e bebida de modo extravagante e desenfreado, envolvendo drogas, sexo e coisas semelhantes.

As palavras finais de Paulo sobre as obras da carne são severas e enérgicas: quem se diz 
cristão em Jesus e participa dessas atividades iníquas exclui-se do
reino de Deus, i.e., não terá salvação (5.21; ver 1Co 6.9).

O FRUTO DO ESPÍRITO: 

Em contraste com as obras da carne, temos o modo de viver íntegro e honesto que a Bíblia chama “o fruto do Espírito”. Esta maneira de viver se realiza no cristão à medida que ele permite que o Espírito dirija e influencie sua vida de tal maneira que ele (o cristão) subjugue o poder do pecado, especialmente as obras da carne, e ande em comunhão com Deus (ver Rm 8.5-14 nota; 8.14 nota; cf. 2Co 6.6; Ef 4.2,3; 5.9; Cl 3.12-15; 2Pe 1.4-9).

O fruto do Espírito inclui:

(1) “Caridade” (amor) (gr. agape), i.e., o interesse e a busca do bem maior de outra pessoa sem nada querer em troca (Rm 5.5; 1Co 13; Ef 5.2; Cl 3.14).

(2) “Gozo” (gr. chara), i.e., a sensação de alegria baseada no amor, na graça, nas bênçãos, nas promessas e na presença de Deus, bênçãos estas que pertencem àqueles que crêem em Cristo (Sl 119.16; 2Co 6.10; 12.9; 1Pe 1.8; ver Fp 1.14).

(3) “Paz” (gr. eirene), i.e., a quietude de coração e mente, baseada na convicção de que tudo vai bem entre o 
cristão e seu Pai celestial (Rm 15.33; Fp 4.7; 1Ts 5.23; Hb 13.20).

(4) “Longanimidade” (gr. makrothumia), i.e., perseverança, paciência, ser tardio para irar-se ou para o desespero (Ef 4.2; 2Tm 3.10; Hb 12.1).

(5) “Benignidade” (gr. chrestotes), i.e., não querer magoar ninguém, nem lhe provocar dor (Ef 4.32; Cl 3.12; 1Pe 2.3).

(6) “Bondade” (gr. agathosune), i.e., zelo pela verdade e pela retidão, e repulsa ao mal; pode ser expressa em atos de bondade (Lc 7.37-50) ou na repreensão e na correção do mal (Mt 21.12,13).

(7) “Fé” (gr. pistis), i.e., lealdade constante e inabalável a alguém com quem estamos unidos por promessa, compromisso, fidedignidade e honestidade (Mt 23.23; Rm 3.3; 1Tm 6.12; 2Tm 2.2; 4.7; Tt 2.10).

(8) “Mansidão” (gr. prautes), i.e., moderação, associada à força e à coragem; descreve alguém que pode irar-se com eqüidade quando for necessário, e também humildemente submeter-se quando for preciso (2Tm 2.25; 1Pe 3.15; para a mansidão de Jesus, cf. Mt 11.29 com 23; Mc 3.5; a de Paulo, cf. 2Co 10.1 com 10.4-6; Gl 1.9; a de Moisés, cf. Nm 12.3 com Êx 32.19,20).

(9) “Temperança” (gr. egkrateia), i.e., o controle ou domínio sobre nossos próprios desejos e paixões, inclusive a fidelidade aos votos conjugais; também a pureza (1Co 7.9; Tt 1.8; 2.5).

O ensino final de Paulo sobre o fruto do Espírito é que não há qualquer restrição quanto ao modo de viver aqui indicado. O cristão pode - e realmente deve - praticar essas virtudes continuamente, pois colherá bons frutos e será abençoado!

O que pode ser sua pior derrota pode, na verdade, ser sua melhor e maior vitória!

Anotações de uma Pregação:

Transformando a Adversidade em Benção 
(texto base: Daniel 6)

Cova – ápice de um problema impossível.

Leão – problema que não temos como dominar, inimigos maiores que nós.


QUANDO VOCÊ NÃO ESTÁ PREPARADO, VOCÊ:
 
1 – PODE SER DEVORADO POR ALGO QUE PODERIA DERROTAR.
2 – PODE SOFRER MAIS QUANDO UMA ADVERSIDADE CHEGAR.
3 – PODE SUPERDIMENSIONAR O PROBLEMA.
5 – PODE PERDER O CONTROLE DA SITUAÇÃO.

PREPARAÇÃO DE DANIEL
1 - Daniel antes da cova

- Dn 6:5 - Estava preparado.- Dn 6:10 - Orava três vezes ao dia.
- Dn 6:10 - Dava sempre graças a Deus - e reconhecia a soberania Dele em sua vida.
- Obedecia o seu Deus - até os inimigos reconheciam que ele era cumpridor da Palavra (LOGO, comece a exercer a Palavra de Deus).
- Tinha comunhão profunda e permanente com Deus. Relacionava-se com o Senhor e era constante nisso.
- Colocava os seus problemas diante do Pai.


2 - Daniel na cova


- Era amicíssimo do rei. Ensinamento: não adianta ser amigo de ninguém importante.
- Não tinha controle sobre os leões e a cova estava cerrada por uma pedra.- Não tinha como se livrar da tribulação.- A pedra foi selada com uma sentença (não pense que a tribulação vai acabar em meio minuto, pois ela tem um tempo).

A PREPARAÇÃO QUE DANIEL TEVE MOSTROU QUE:

Daniel 6:3 "e ele mostrou logo que era mais competente do que os outros ministros e governadores. Ele tinha tanta capacidade, que o rei pensou em colocá-lo como a mais alta autoridade do reino".


1) Havia nele um espírito excelente (presença de Deus).

2) Era corajoso, pois dominava e enfrentava o medo (note que não é ausência de medo, mas sim um controle sobre ele).

Daniel soube do edito do rei e foi orar a respeito. Quando foram buscá-lo, foi encontrado orando, levado sem resistência, jogado na cova dos leões e mesmo assim não perdeu o equilíbrio!

3) Sua preparação produziu fé em Deus. Quando foi tirado da cova, não havia nenhum dano físico (Dn 6.23).
(Parênteses... Em Marcos 5, encontramos a história de Jairo. Seus amigos o avisaram que sua filha estava morta. E Jesus disse: Jairo não olhe para as circunstâncias, crê somente.
Aqui Jesus nos ensina a sair fora de gente incrédula que não crê no poder do Senhor, para estimular nossa fé e nos ajudar a conquistar vitória).

PALAVRA PARA VOCÊ!

- Está chegando o tempo de você sair da cova, o tempo de Deus tirar você desse lugar de adversidade.


- Às vezes Deus não nos livra do problema, mas sim nos livra no problema, para que Ele seja glorificado em nossa vida (...), para que possamos amadurecer (...), ter um caráter moldado (...) etc.

- Deus permite determinadas situações para que O possamos conhecer mais (e também para que os nossos inimigos sejam derrotados).

O que pode ser sua pior derrota pode, na
 verdade, ser sua melhor e maior vitória!

O Amor Veio a Nós!

O Bambu Chinês



Depois de plantada a semente do bambu chinês não se vê nada por aproximadamente cinco anos, exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo.

Durante cinco anos todo seu crescimento é subterrâneo e invisível a olho nu, ao passo que uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros. 


Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você  trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou até mesmo anos.

Entretanto, se tiver paciência e disciplina para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu tempo certo chegará e com ele virão mudanças que você jamais esperava.

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos e sonhos que, alinhados à vontade de Deus, são bençãos para nossas vidas. 

Lembre-se de que é preciso muita ousadia para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita profundidade para agarrar-se ao chão!

Deus de Maravilhas #1: Aurora Boreal e Via Láctea


                                                                                          Salmos 19: 1-5
1  "Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mäos.
2  Um dia faz declaraçäo a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
3  Näo há linguagem nem fala onde näo se ouça a sua voz.
4  A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
5  O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.

O fotógrafo norueguês Terje Sørgjerd passou uma semana sobre a montanha mais alta da Espanha, El Teide, para captar imagens impressionantes do céu.
A sequência de imagens captadas ao longo de 170 horas foi montada no vídeo "A Montanha", que mostra a evolução da paisagem local a uma altitude de 3.718 metros. Em menos de um mês o vídeo já foi visto por mais de 9 milhões de pessoas nos sites Vimeo e YouTube.
As imagens captadas por Sørgjerd mostram a evolução da Via Láctea no céu em diversas fases do dia, vistas a partir do topo da montanha, no parque nacional de mesmo nome localizado nas Ilhas Canárias.
“O local é também uma de minhas ilhas favoritas, com uma variedade fantástica de natureza e paisagens. Sabia que se eu conseguisse colocar essas coisas juntas eu certamente inspiraria as pessoas”, disse o fotógrafo à BBC.
Sørgjerd diz que, para conseguir captar suas imagens, dormiu menos de dez horas ao longo da semana em que ficou sobre a montanha e enfrentou desafios como uma tempestade de areia vinda do deserto do Sahara. A visibilidade quase nula a olho nú não o impediu de capturar com sua câmera a luz das estrelas por trás das nuvens de poeira.

Sørgjerd já havia feito sucesso com um trabalho anterior, "A Aurora", no qual conseguiu capturar imagens da aurora boreal em um parque nacional no norte da Rússia, a temperaturas que chegavam a -25 graus Celsius.

“Depois do sucesso de 'A Aurora' me senti imensamente inspirado a fazer algo semelhante depois. A Via Láctea me pareceu um grande desafio e El Teide, a montanha mais alta da Espanha, me pareceu a locação perfeita”, diz o fotógrafo.
Sørgjerd conta que sua forte paixão pela natureza o levou a adotar como profissão em 2006 o antigo hobby.


Sobre a aurora boreal e austral: é um fenômeno ótico composto de um brilho observado nos céus noturnos somente nas regiões polares e ocorrem em função do contato dos ventos solares com o campo magnético da Terra.

Quando ele ocorre em regiões próximas ao pólo norte é chamado de aurora boreal e quando acontece no pólo sul é chamado de aurora austral. São mais comuns entre os meses de fevereiro, março, abril, setembro e outubro.

Confiram mais trabalhos desse talentoso fotógrafo em: http://www.facebook.com/TSOPhotography

O Evangelho 2.0 #2: Bible Map (em inglês)

O site "http://www.biblemap.org" é o primeiro a localizar todos os capítulos da bíblia geograficamente.

Basta digitar o capítulo desejado e, através de um aplicativo do Google Maps, ele identificará a localização em que se passou a história, além de disponibilizar o capítulo em inglês.

Segundo a descrição do "BibleMap", “[...] a motivação para criar o site foi simples: criar um 'atlas' gratuito da bíblia com o Google Maps. Nós esperamos que a página seja uma benção para você e o ajude a deixar o livro da bíblia mais vivo em sua vida”.

Bíblia Neles #1: O Arrebatamento


Um grupo de norte-americanos da Family Radio comprou dezenas de outdoors nas principais cidades dos Estados Unidos e Canadá para anunciar que o Dia do Juízo Final será no dia 21 de maio de 2011. Desta forma Family Radio, um grupo que se diz cristão com sede na Califórnia, lançou uma campanha mundial na qual adverte que só os verdadeiros crentes em Deus se salvarão.
Em seu site, assim como nas ruas, Family Radio adverte que "O Dia do Juízo Final é o dia 21 de maio de 2011".
Segundo o grupo, o presidente da Family Radio, Harold Camping, chegou à conclusão que o fim do mundo será em 21 de maio de 2011 após estudar a bíblia e porque é exatamente 7 mil anos depois do episódio que Noé se salva do dilúvio universal segundo o texto religioso.
"A bíblia dá mais provas incríveis que no dia 21 de maio de 2011 é exatamente o momento do Juízo Final" acrescenta no site do grupo. Family Radio considera que os não crentes sofrerão um poderoso terremoto que provocará vários meses de caos na Terra.


Ah, a bíblia também diz: "Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai." Marcos 13:32

Conjecturação dos 10 Mandamentos!


I Não terás outros deuses 


Não crerás na existência de outros deuses, senão de Deus.
Não explicarás o universo senão em relação a Deus.
Não terás outro critério de verdade senão Deus.
Não te relacionarás com pseudodivindades, senão com Deus.
Não dependerás de falsos deuses, senão de Deus.
Não terás satisfação em nada que exclua Deus.


II Não farás imagens 
 

Não tratarás como Deus o que não é Deus.
Não compararás Deus com qualquer de suas criaturas.
Não atribuirás poder divino a qualquer das criaturas de Deus.
Não colocarás nenhuma criatura entre ti e o teu Deus.
Não diminuirás Deus para que possas compreendê-lo ou dominá-lo.
Não adorarás qualquer criatura que pretenda representar Deus.


III Não tomarás o nome do teu Deus em vão 
 

Não dissociarás o nome da pessoa de Deus.
Não colocarás palavras na boca de Deus.
Não te esconderás atrás do nome de Deus.
Não usarás o nome de Deus para te justificares.
Não te relacionarás com uma idéia a respeito de Deus, senão com o próprio Deus.
Não semearás dúvidas respeito do caráter e da identidade de Deus.


IV Lembra-te do sábado 
 

Não deixarás de dedicar tempo exclusivamente para Deus.
Não deixarás de prestar atenção em Deus.
Não deixarás de descansar em Deus.
Não derivarás teu valor da tua produtividade.
Não tratarás a vida como tua conquista.
Não deixarás de reconhecer que em tudo dependes de Deus.


V Honra teu pai e tua mãe 
 

Não negarás tua origem.
Não terás vergonha do teu passado.
Não deixarás de fazer as pazes com tua história.
Não destruirás a família.
Não banalizarás a autoridade dos pais em relação aos filhos.
Não deixarás teu pai e tua mãe sem o melhor dos teus cuidados.


VI Não matarás 
 

Não tirarás a vida de alguém.
Não tirarás ninguém da vida.
Não negarás o perdão
Não farás justiça com tuas mãos movidas pelo ódio.
Não negarás ao outro a oportunidade de existir na tua vida.
Não construirás uma sociedade que mata.


VII Não adulterarás
 

Não farás sexo fora do casamento.
Não farás sexo na imaginação.
Não farás sexo virtual.
Não te deixarás dominar pelos teus instintos físicos.
Não terás um coração leviano e infiel.
Não te satisfarás apenas no sexo, mas te realizarás acima de tudo no amor.


VIII Não furtarás 
 

Não vincularás tua satisfação às tuas posses.
Não te deixarás dominar pelo desejo do que não possuis.
Não usurparás a propriedade e o direito alheios.
Não deixarás de praticar a gratidão.
Não construirás uma imagem às custas do que não podes ter.
Não pensarás só em ti mesmo.


IX Não dirás falso testemunho 
 

Não dirás mentiras.
Não dirás meias verdades.
Não acrescentarás nada à verdade.
Não retirarás nada da verdade.
Não destruirás teu próximo com tuas palavras.
Não dirás ter visto o que não vistes.


X Não cobiçarás 
 

Não viverás em função do que não tens.
Não desprezarás o que tens.
Não te colocarás na condição de injustiçado.
Não desdenharás os méritos alheios.
Não duvidarás da equanimidade das dádivas de Deus.
Não viverás para fazer teu o que é do teu próximo, mas do teu próximo o que é teu.

A Conduta de Alguns a Respeito de Jesus




Muitas vezes esquecemos quem é realmente Jesus e O procuramos apenas quando precisamos. Antes de pedir, deveríamos primeiramente agradecer pelo que Ele fez por nós.
João 3:16 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Pense hoje neste vídeo e reflita como você está levando a sua vida. Será que ela está agradando a Deus ou você O busca simplesmente para satisfazer seus desejos pessoais e egoístas?

Que sua motivação seja adorá-Lo pelo que Ele é, e não pelo que Ele pode te dar, pois as bençãos são uma consequência do caminhar com Cristo!

Esculturas de Deus!

A preciosidade da criação é dom de Deus e são mistérios do coração do nosso Senhor. Homem e mulher, somos imagem e semelhança Dele.

O nosso Deus é aquele que está presente em todos os momentos da nossa vida. Um Deus incansável, que nos ama, cura, transforma, liberta e sempre derrama bençãos sobre nós. Sua bondade  é inesgotável!

Ele não se cansa, nunca para e sempre contempla a beleza do que fez, nós! Porém, quando desobedecemos e pecamos atingimos seu coração. Logo, a vida do cristão é um constante converter-se. É mortificar sua carne diariamente, viver e andar por fé!

Os 3 Crivos


Conta a história que, muitos anos atrás, foi construído e muito bem equipado um hospital missionário em determinada região carente de Deus e de bens materiais. Embora houvesse muitos doentes naquele lugar, nenhum deles aparecia para submeter-se a qualquer cuidado médico. O problema é que os inimigos do evangelho tinham espalhado a notícia de que os doentes que entrassem ali não sairiam com vida.

Certa manhã um dos médicos viu um cachorrinho com uma perna quebrada e o levou ao hospital para ser socorrido. Internado, o cãozinho foi bem tratado e tudo correu bem, pois logo ficou completamente curado.

A notícia logo se espalhou e aqueles que antes tinham deixado influenciar-se pelos boatos caluniosos começaram a pensar: “Ora, um médico que foi tão bom apenas cuidando da saúde de um animal, não o será também para conosco?”.

Não demorou muito e os doentes começaram a aparecer para serem tratados. O melhor de tudo, porém, é que quando saíam só falavam bem do hospital, assim como dos médicos, das enfermeiras e de toda equipe. E assim levavam uma semente do evangelho, o que ainda é mais importante do que a saúde.

Com essa pequena história espero que possamos aprender que, antes de dar alguma notícia a respeito de alguém ou de alguma coisa, veja primeiro se o ocorrido passa por estes três crivos:


1. Você tem certeza de que os fatos são verdadeiros?
2. Ainda que o sejam, será uma benção contá-los?
3. Além do mais, é necessário que sejam divulgados?

Caso não passe por essas três provas, nenhum comentário a respeito de alguém ou de alguma coisa jamais deverá ser feito por qualquer filho de Deus, a menos que ele queira cair na condenação do diabo, o pai da mentira, da calúnia e das difamações. E lembre-se de que o crente difamador é um servo de Deus a serviço do diabo. Não é sem motivo que a Escritura os condena severamente:

"... O difamador separa os maiores amigos". Pv 16.28.
"Irmãos, não faleis mal uns dos outros...". 1Pe 3.10, 11.
"Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? O que não difama com
 sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho..." Sl 15.1-3


Somos responsáveis não apenas por nossos atos, mas também por nossas palavras. Parece evidente, mas o fato é que nem sempre damos a devida atenção ao que parece óbvio. Envolver-se em fofocas, repassar informações sem conferí-las e dar corda a boatos é uma tentação a qual todos estamos expostos. O problema é que não há nada de inocente nisso e é pecado – sem falar que é assim que comprometemos a reputação dos outros e também a nossa.
 História original: 
"Um dia, quando Sócrates, o filósofo, conversava com seus discípulos em Atenas, um homem aproximou-se e, puxando-o pelo braço, lhe disse: - Precisamos conversar em   particular. Tenho uma coisa urgente para lhe contar. Sócrates respondeu: - Espere um pouco. Você já passou isso que vai me dizer pelos três crivos? - Como assim? Que crivos? – Espantou-se o homem. - O primeiro é o crivo da verdade. Você tem certeza de que o que vai me contar é verdade? - Certeza não tenho, mas muita gente está falando, então... - Bem, se não passou pelo crivo da verdade, deve ter passado pelo da bondade. O que você está prestes a me dizer é algo bom, não? O homem hesitou. - Bom não é. Muito pelo contrário. - Se talvez não seja verdade, e com certeza não é bom, resta o terceiro crivo. Há alguma utilidade no que você quer me contar? O homem pensou um pouco. - Não sei bem, acho que não... - Neste caso, se sua história não é verdadeira, nem boa, nem útil, não perca seu tempo contando-a, pois nenhum proveito pode-se tirar dela -, disse o filósofo, encerrando a conversa."
para  pensar: "a fofoca é a rádio do diabo..."

Boa Música #1: Kari Jobe - You Are For Me

Que Deus fale ao seu coração através dessa música!


So faithful, so constant, so love and so true
So powerful in all You do
You fill me, You see me
You know my every move
You love for me to sing to You

I know that You are for me, I know that You are for me
I know that You will never forsake me in my weakness
And I know that You have come now even if to write upon my heart
To remind me who You are

So patient, so gracious, so merciful and true
So wonderful in all You do
You fill me, You see me
You know my every move
You love for me to sing to You

Older Posts